TV Gazeta completa 45 anos

OUTRAS MATÉRIAS

A TV Gazeta está completando 45 anos esse mês. São mais de quatro décadas presentes no Espírito Santo, levando ao capixaba entretenimento e informação, com cobertura de Norte a Sul

No dia 11 de setembro de 1976, entrava no ar a 18ª afiliada da Globo, uma novidade que iria revolucionar a comunicação no Espírito Santo. De uma sede em Vitória, a TV Gazeta  dava seus primeiros passos no canal 4.

Primeiro VT da campanha de celebração de 45 anos, realizado pela Globo em homenagem à TV Gazeta

Aos poucos, a TV Gazeta foi crescendo e cada vez mais próxima dos telespectadores do interior. Em 1988, era inaugurada a TV Cachoeiro, atual TV Gazeta Sul, em Cachoeiro de Itapemirim, ampliando a cobertura jornalística na região Sul do Estado. Somente quase 10 anos depois foi que a região Norte do Estado ganhou sua emissora de TV, com a inauguração da TV Norte, atual TV Gazeta Norte, em 1997. 

A Gazeta Noroeste é a mais nova do grupo Gazeta, foi inaugurada 30 anos depois da emissora chegar a Vitória, em 2006. Sua sede fica em Colatina e transmite notícias regionais. A partir desse ponto, a TV Gazeta passou a atingir todo o território capixaba, tornando-se a maior do Estado.

Coberturas marcantes

Ao longo desses 45 anos, a emissora líder de audiência no Espírito Santo passou por grandes coberturas. Desde o primeiro programa, ancorado por Enock Borges, até os dias atuais, a TV Gazeta sempre esteve presente nos momentos mais marcantes da história do Estado, País e Mundo.

O ano de 2001 foi um marco particular para a TV Gazeta, quando o Espírito Santo foi invadido pelo crime organizado nas instituições públicas, durante o governo de José Ignácio Ferreira. Naquele momento, o trabalho do jornalismo sério fez a diferença para o crime organizado ser desestruturado.

De acordo com Bruno Dalvi, editor-chefe da TV Gazeta, G1-ES e GE.com, ao longo de quase meio século, a história do mundo, do Brasil e, principalmente, do Espírito Santo chegou à casa dos capixabas pela tela da TV Gazeta. “O compromisso com a democracia e com o jornalismo voltado ao interesse público sempre foi o propósito da empresa, mesmo nos momentos mais desafiadores – e não foram poucos”. 

A morte do fundador

O empresário, músico e escritor Carlos Fernando Monteiro Lindenberg Filho faleceu no dia 06 de abril de 2021, em Vitória, aos 85 anos. Ele foi responsável pelo surgimento da maior rede de comunicação do Espírito Santo – fundador da TV Gazeta e do site Gazeta Online – hoje A Gazeta. 

Ao longo de seus 85 anos, sempre foi um ferrenho defensor do jornalismo e da liberdade de expressão. Esteve à frente da Rede Gazeta entre os anos de 1965 e 2001, quando passou a se dedicar a outras paixões: a leitura e a música. Desde o início da pandemia do COVID-19, permaneceu em isolamento social, mas contraiu uma pneumonia e acabou por ter complicações.

Cariê sempre fará parte da história da TV Gazeta.

Rumo ao futuro

Hoje a TV Gazeta fala com diversos públicos e idades e não só com os mais experientes, oferecendo conteúdo em diversas plataformas. Ela está em todos os lugares e rejuvenesceu para acompanhar seu público. Uma programação que não deixa passar nada despercebido. Do entretenimento ao jornalismo.

Para Café Lindenberg, diretor-geral da Rede Gazeta, a TV Gazeta, assim como os outros meios de comunicação, está passando por muitas mudanças, mas ainda tem um grande futuro pela frente. “Acho que a televisão aberta ainda se transformará, mas estará mais presente, mais interativa e mais alegre com seus conteúdos e informações.”

Campanha

As ações de comemoração de aniversário da emissora começaram no último sábado e continuam pelos próximos meses. A campanha conta com VTs, spot de rádio, mídias display, peças de redes sociais, cobertura especial dos programas da TV, entre outras ações.

Leia a matéria completa no site de A Gazeta.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp