O Rádio está mais vivo do que nunca

OUTRAS MATÉRIAS

O Rádio é um veículo único, que desde o seu aparecimento continua sendo ouvido por muitos. Através do som radifônico podemos imaginar pessoas e cenários, e ter em nosso cotidiano a voz onipresente dos locutores; sem contar nas canções memoráveis que nos acompanham enquanto realizamos diversas atividades do dia a dia.     

Hoje, dia 25 de setembro, é comemorado o Dia Nacional do Rádio.    

Em homenagem a esta data, ouvimos Tiago Silvares, gerente de Rádios da Rede Gazeta, que nos contou um pouco sobre a importância deste veículo e a relação promissora que é estabelecida com a audiência.

Confira:

1. Qual o diferencial do rádio em relação aos outros veículos?

Acredito que podemos falar em diferenciais. Um deles é a possibilidade de proporcionar uma experiência auditiva única aos ouvintes. Possibilitamos que nossa audiência utilize desde a audição até a capacidade imaginativa. O rádio é acessível, portátil, gratuito e disponível em smartphone, nos aplicativos, nos veículos e onde o ouvinte decidir levá-lo. Por fim, ele acontece em tempo real levando informação, música, diversão e entretenimento.  

  1. Com a chegada das novas mídias, havia o pensamento de que o rádio seria substituído. Enquanto gerente de Rádios da Rede Gazeta, quais exemplos que demonstram a potência atual do rádio você pode nos dar?

    Ouvimos que o rádio seria substituído desde a chegada da televisão e depois com o advento da internet foi a mesma história. Depois de alguns anos o Rádio provou justamente o contrário. Reinventou-se várias vezes e mostra cada dia sua capilaridade e força. O rádio evoluiu e se adaptou às novas mídias, incorporando transmissões online, podcasts e interações nas redes sociais para manter e expandir seu público. Então, o rádio é sinônimo de um meio resiliente, adaptável e que continua vivo.
  1. De que forma o rádio se aproxima e cria vínculos com o público?

    O rádio cria vínculo no dia a dia com os ouvintes através da interatividade, seja por mensagens ou pelas redes sociais. Além disso, tem presença forte nas comunidades, com ações, promoções de eventos e tudo isso conversando com as pessoas. A praticidade de fazer rádio nos ajuda a sermos cada vez mais próximos, a resposta é sempre real time.
  1. Em relação às rádios da Rede Gazeta em específico, quais pontos positivos a relação Rádio X audiência revela?

    Como disse, o Rádio cria vínculo porque realmente está próximo, se colocando como companheiro de quem o acompanha. No caso das nossas Rádios, o nosso principal objetivo é estar em conexão com nossa audiência, falando todos os dias com o capixaba. A construção dessa conexão passa em compartilharmos com o ouvinte o que ele está vivendo no dia de hoje, falando do que realmente faz diferença no seu cotidiano.
  1. Por que anunciar em rádio é um bom negócio?

    O Rádio é um meio que fala no coração das pessoas, que influencia a compra e que tem por natureza, ser íntimo do ouvinte, o que permite que as mensagens publicitárias sejam entregues de forma a cativar quem as ouve. O Rádio evoluiu, evolui e tenho certeza que nosso papel é acompanhar as inúmeras mudanças que ainda virão.

    Texto: Thaiz Lepaus



Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp